4 dicas para ter um sorriso bonito

sorriso-bonito-scaled

Ter um sorriso bonito se tornou a prioridade de muitos brasileiros. Estima-se que a procura por tratamentos voltados para a recuperação da aparência dos dentes, como o clareamento dental, aumenta ao menos 30% anualmente em todo o país.

Essa popularidade entre os procedimentos odontológicos tem sido creditada, principalmente, ao reconhecimento do impacto do sorriso nas relações, no ambiente profissional e na manutenção da autoestima.

A importância de ter dentes bonitos e saudáveis

O sorriso representa um papel importantíssimo no contexto social. Ele é responsável pela expressão de diversos sentimentos e ainda é um forte indicativo de receptividade, empatia e aprovação. Por isso, as pessoas se baseiam muito nessa característica para criar conexões.

Deste modo, possuir problemas com a aparência dos dentes, como o desalinhamento, o escurecimento e as quebras, causam impactos profundos na confiança pessoal e na qualidade de vida do paciente.

Isso porque a falta de uma boa saúde bucal afeta a eficácia da mastigação, a capacidade de respiração, o aperfeiçoamento da fala, além de causar dores crônicas de cabeça e na articulação temporomandibular (ATM).

Além dos efeitos físicos, a estética dentária também interfere na condição emocional das pessoas. Os pacientes descontentes com a beleza do sorriso, por exemplo, apresentam maior dificuldade em:

  • Falar em público;
  • Realizar trabalhos em grupo;
  • Manter a produtividade;
  • Participar ativamente de reuniões;
  • Ter uma boa autoestima.

Por isso, o cuidado com os dentes é de fundamental importância para garantir a saúde geral e o bem-estar.

4 maneiras de garantir a estética do sorriso

sorriso-bonito-scaled

Existem diversas formas para preservar um sorriso bonito e agradável. Muitas vezes, não é necessário um investimento enorme, pois a cada dia que passa os procedimentos estéticos estão ficando mais acessíveis e os cuidados domésticos podem ter grandes impactos na saúde e na beleza dos dentes.

Em vista disso, separamos as quatro principais maneiras para manter a saúde bucal, confira!

  • Aperfeiçoe a rotina higienização

Dentes saudáveis são sinônimos de beleza e autocuidado. Por isso, é imprescindível cumprir bem a rotina de higienização bucal e evitar, assim, o aparecimento de doenças bacterianas como as cáries e as inflamações gengivais.

Deste modo, é preciso escovar os dentes e a língua três vezes ao dia. E todas as escovações devem durar ao menos dois minutos – uma média de cinco segundos por dente – e não deve ser feita com muita força.

O uso do fio dental deve ocorrer, pelo menos, uma vez por dia. Essa etapa é fundamental para a remoção de bactérias dos sulcos gengivais, que é uma área entre os dentes e a gengiva que a escova não consegue alcançar.

O processo deve ser finalizado, se possível, com o uso de um enxaguante bucal para a retirada do restante dos microrganismos e impedir a formação do tártaro e das placas bacterianas.

  • Utilize os materiais corretos

Os acessórios de higiene são cruciais para a manutenção da saúde. Assim, as escovas de dente devem ser trocadas a cada três meses ou sempre que as cerdas ficarem escurecidas, abertas ou com um aspecto deformado.

Sempre opte por escovas macias ou extra macias, pois estas desempenham melhor a sua função e ainda protegem o tecido gengival e a língua.

O creme dental deve sempre conter flúor em sua composição, também devendo ser usado com moderação. 

É importante evitar usar apenas as pastas que promovam dentes mais brancos, pois o uso constante pode ter um efeito abrasivo prejudicial ao esmalte dentário, fragilizando a estrutura.

Além disso, com o uso de um plano dental coletivo empresarial, o paciente pode conversar com o dentista e ter a recomendação de ferramentas que auxiliem na higienização, como o uso de um passador de fio dental ou a escova interdental para os pacientes que usam o aparelho.

  • Aumente a frequência do acompanhamento odontológico

As consultas de rotina com o dentista devem ser feitas, pelo menos, uma vez a cada seis meses. Para ajudar com os custos dessas visitas, o investimento em um plano odontologico pode ser indispensável.

Essas consultas são importantes para a realização da limpeza profissional – que remove a placa bacteriana e a formação de tártaro –, além de ser muito útil para um exame minucioso de toda a cavidade bucal em busca do início de doenças, como a cárie ou a periodontia.

O uso dos benefícios oferecidos pelo convênio odonto empresarial pode auxiliar no preço dos procedimentos e exames, facilitando o acesso.

  • Faça tratamentos estéticos odontológicos

Realizar tratamentos embelezadores nos dentes pode ser muito bom para a saúde e integridade bucal.

Isso porque, para a realização de intervenções como o clareamento bucal ou a aplicação da lente de contato dental, o dentista precisa realizar o tratamento das doenças preexistentes.

Além disso, é necessário exames que garantam a plena saúde dos dentes e a manutenção periódica que aumenta as visitas odontológicas, promovendo ainda mais saúde e beleza ao sorriso.

Para isso, muitos convenio odontologico empresarial cobrem esse tipo de procedimento, mas é preciso garantir com o plano contratado as coberturas e possibilidade de ressarcimento para cada caso.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

5 Dicas para crianças praticarem o Espanhol

Começar desde cedo a criar um objetivo para os seus filhos é primordial, você deve se preparar desde cedo para preparar os seus filhos para o mundo, para o meio acadêmico e para o mercado de trabalho. Pois, o mercado de trabalho será muito competitivo no futuro.

Primeiramente, a melhor fase de assimilação de uma língua estrangeira é na fase de quando a criança começa a falar, e a partir disso, o aprendizado passará por diversas fases. Na vida da criança ela passará por um período de expressão oral, que será a fase que ela ouve, mas ainda não consegue falar as palavras. E aos poucos ela vai conseguindo elaborar palavras.

Neste artigo vamos lhe apresentar alguns métodos diversificados, que vão desde as aulas particulares, até a exploração da fala, com o objetivo de que as crianças se familiarizem com o idioma espanhol.

E além desses métodos, indicamos que você procure por Curso de Espanhol indicado para as crianças.

Então, pegue caneta e papel, e anote tudo que vamos lhe passar.

Vamos lá?

Ensine espanhol com o auxílio do tablet

Atualmente, todas as crianças sabem exatamente como manusear ​​os celulares e os tablets. E ao invés de proibir o uso, busque oferecer vídeos em espanhol, como por exemplo, aplicativos e músicas.

Existe o aplicativo Fun Spanish, ele é destinado a crianças de 3 a 10 anos, ele oferece jogos de aprendizagem em espanhol. Mas, atenção, pois cada lição do aplicativo é paga.

Ensine espanhol para as crianças com a ajuda de desenhos animados

Cabe aos pais definir o momento específico e o tempo limitados para esse lazer das crianças. E deverão monitorar e direcionar corretamente os conteúdos que são adequados para os pequenos.

Os desenhos em espanhol são uma excelente maneira de cativar o seu filho a se familiarizar com o vocabulário espanhol. A vantagem é que todos os termos estão diretamente associados com as imagens, com isso ajudará a treinar os ouvidos deles ao mesmo tempo.

Sabemos que os desenhos animados para crianças não são o suficiente para aprender, porém, eles representam um primeiro contato com o idioma espanhol, sendo algo muito útil.

Livros infantis em espanhol

Muitas crianças adoram quando os seus pais contam histórias, sobretudo antes de dormir. E com o auxílio das ilustrações, o aprendizado do espanhol será muito criativo e lúdico para as crianças.

Se por um acaso o seu filho gosta de história, por que não oferecer a eles pequenos livros em espanhol?

Você pode optar por livros que são inteiramente em espanhol ou por livros bilíngues.

Busque um professor

Para muitas crianças que são altamente motivadas, e tem sede por conhecimento, é especial oferecer aulas particulares de espanhol com um professor ou Cursos Online com Certificado, o certificado tem o objetivo de provar o conhecimento adquirido.

Existem muitas escolas de idiomas que oferecem aulas de espanhol para crianças. As vantagens das aulas em escolas é porque as aulas são em grupo, e assim é ótimo para fazer novos amigos, compartilhar risos, aprender com a diversidade, entre outras coisas. E dentro do Brasil, existem diversas opções de escola.

Por exemplo, em Porto Alegre e Brasília, existe o Instituto Cervantes, ele oferece aulas de espanhol para iniciantes, de crianças e adolescentes, entre 7 a 13 anos.

Os métodos da escola são simples, a criança vai aprender espanhol a partir de jogos, prática oral, oficinas criativas e com muita música.

Sites de ensino de espanhol focado no aprendizado de crianças

Essa dica vai ter para os pais que são amantes das tecnologias e gostam de deixar os seus filhos com smartphone e tablets. Atualmente, existem diversos sites que são especializados no ensino de castelhanos que são focados para as crianças, oferecer esse ensino para os pequenos durante o uso dos tablets é uma ótima opção de ensino.

Um exemplo tem muitos sites que oferecem diversas lições básicas do espanhol, como por exemplo: músicas, desenhos, jogos, vídeos educativos e mini exercícios.

Um bom site é o Dinolingo, ele oferece diversos livros, diversas aulas de espanhol online para crianças com diversos dinossauros divertidos.

Os sites têm o objetivo de permitir que as crianças conheçam o vocabulário básico do cotidiano do idioma espanhol. Existem uma grande multiplicidade de maneiras de ensinar o espanhol para as crianças. E quando a criança começa a aprender o idioma espanhol junto com os pais é uma grande oportunidade de melhorar o relacionamento familiar.

Para os pais que não sabem falar espanhol, uma dica importante é saber motivar os seus filhos, se a motivação por jogos ou pelas aulas, uma maneira oferecer recompensa pela dedicação em aula. Uma dica valiosa é sempre manter o ambiente lúdico e divertido para as crianças, assim durante os momentos de aprendizagem elas se sentirão bem em brincar.

Depois de ler sobre 5 Dicas para crianças praticarem o Espanhol, você ficou com alguma dúvida?

Se você gostou do que leu, comente aqui embaixo sobre essas dicas e mande os resultados logo a seguir. E se quiser compartilhe essas dicas com os seus amigos e amigas.

Grande abraço e até o próximo post!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

 

Tela de Proteção para janela de Apartamento

tela-de-protecao-para-janela

Como seria uma casa e/ou apartamento sem janelas? Não seria nada fácil correto?

Toda construção é planejada? Creio eu que a parte principal na sua arquitetura seria os meios de ventilação, dutos seja eles hidráulicos ou elétricos, posições dos quartos, sala cozinha entre outros cômodos.

A pessoas que prefere  o quarto de casal ou como são conhecidos de suíte máster seja posicionado no poente, essas exigências geralmente são de pessoas que tem longos turnos e/ou jornadas de trabalhos noturnas. Não seria legal ter um quarto com a janela posicionada ao nascer do sol, isso seria muito chato não é verdade?

#Projeto VS Redes de Proteção

Quando se fala em arquitetura, engenharia o que nos vem a cabeça é a construção de casas, condomínios, pontes e rodovias e etc. E de certa forma é verdade e não um mito, mais nesses itens esses profissionais deve dar bastante atenção ao tipo de peça que será usado para dar passagem de luz, calor e ar para manter o ambiente arejado.

Lógicos que se tratando do nosso projeto desejamos ter modelos modernos de janelas, que atenda ao nosso gosto.  Queremos as janelas mais bonitas seja ela em:

  • Janelas de PVC
  • Janelas de Madeira
  • Janelas de Alumínio
  • Janelas de Vidro

Alguns arquitetos ficam tão entusiasmados com o projeto que chega  esquecer de perguntar ou mencionar se o cliente possui filhos ou animais de estimação. O projeto tem que ser pensado em longo prazo em relação à segurança ou algum tipo de adereço qualquer que o cliente queira utilizar.

Principalmente quanto o fator é prevenir acidentes, e precisamos instalar as redes de proteção e/ou tela de proteção para janela. A Depender do modelo fica inviável a instalação da rede de proteção para janela.

Quando ocorre esse empecilho se torna frustrante para o cliente que tanto desejou uma bela casa, e acompanhou de perto o projeto. E no final ele percebe que tanto poder de criação irá colocar a vida de seu filho ou animal de estimação em risco. Se não conseguir outra forma de prevenir acidentes domésticos.

# Janela de Vidro Com Folha lateral fixa

Esse modelo de janela com as folhas laterais fixa, tem a possibilidade sim de realizar a instalação da tela de proteção para janela. Mesmo proporcionando certa dificuldade, mesmo assim os técnicos consegue instalar se a folha fixa não ultrapassar a distancia de 1 metro.

tela-de-protecao-para-janela

# Janela de Madeira com vidro

As janelas de madeiras como a de vidro apresenta o mesmo nível e complexidade na hora de instalar tela de proteção para janela. Porém a janela de madeira essa sai disparada na frente no quesito alta segurança. Por quê? Vamos lá! Se no ato da instalação o técnico detectar que a parede esta frágil não suportará o impacto. O mesmo pode orientar ao cliente que seja feita o processo na própria madeira da janela.

Mas para esse tipo de instalação o material  utilizado é bem delicado e o trabalho é minucioso. Para que não agrida a janela e a estética da fachada quanto da madeira.

#Janela de Alumínio

As janelas de alumínio são as preferidas dos instaladores de tela de proteção para janela. Na sua maioria a facilidade de movimentação é 100% superior a todos os outros modelos. Mesmo as janelas com um tamanho fora do padrão, todas as folhas das mesmas são moveis.

Essa articulação de ter suas folhas se movendo para um lado e para o outro facilita muito no processo de instalação das telas.

#Janela Basculante

Esse modelo de janela no formato basculante, geralmente é utilizado em áreas como, banheiro ou na área de serviço da casa ou apartamento. Esse processo de instalação é um pouco delicado. Por que a rede de proteção só poderá ser feita por dentro isolando definitivamente o processo de abertura do basculante.

Em alguns casos em que a parte interna possui pedras, ou cerâmicas é aconselhado a utilizar o limitador de janelas.

#Limitador de Janela

Os limitadores de janelas tem um papel fundamental na prevenção de acidentes domésticos. Possui um tamanho máximo de 20 centímetros. O limitador móvel, ele é construído com um gatilho para remoção em momentos de necessidades.

O limitador fixo possui as mesmas dimensões, porém é construída sem o dispositivo de gatilho. Uma vez instalado a janela basculante que não houve possibilidade da instalação da rede de proteção, se torna isolada definitivamente até a remoção do sistema de segurança.

Tela de Proteção para apartamento

As tela de proteção para janela hoje tem um papel fundamental na prevenção de acidentes domésticos. E uma importância fundamental em inibir tentativas de suicídio. Além de evitar que objetos sejam arremessados para fora do ambiente.

Faz-se necessário que no projeto arquitetônico seja consultado um técnico ou um instalador de rede de proteção. Em relação às Janelas que serão utilizadas e qual dificuldade se teria, e se essas dificuldades poderiam impedir a instalação da rede de proteção nas janelas.

Mapa do Site

mapa d site

Olá Pessoal essa pagina é um manual ou glossário do nosso site com o intuito de facilitar sua navegação.

Sempre que vocês leitores entrarem em nosso site para ler um conteúdo e buscar por outra informação pode consultar nossa pagina que chamamos de mapa do site ou nossa bussola consciente.

Como se trata de uma pagina para orientar sua navegação nessa pagina conterá diversos link blz?

Conteúdos Valiosos:

Cuidado com Mezanino

Cuidado com Mezanino

mezanino

Construir um mezanino para otimizar espaço é sempre uma boa ideia.

Porém, devemos tomar e adotar alguns cuidados com esse pavimento.

Afinal o mezanino fica localizado na parte mais alta da casa.

E para pessoas que possuem mulheres gestantes ou crianças esse cômodo necessita de proteção, afim de oferecer ao máximo segurança e tranquilidade.

tenha sempre em mente que um descuido ou falta de proteção esse pavimento pode causar uma tragédia, para mulheres gestantes podem causar até um aborto. Caso uma mulher sofra algum tipo de acidentes

 

Podemos listar alguns cuidados que devemos tomar para evitar acidentes com mulheres gestantes que trafegam nesses espaços.

  1. Instalar corrimão nas escadas que dão acesso aos mezaninos.
  2. instalar pisos antes derrapantes.
  3. Manter o espaço bem iluminado e sinalizado
  4. Instalar rede de proteção nos espaços que oferecem risco.

Esses são alguns detalhes referente a segurança que devemos adotar em espaços como mezaninos que oferecem risco e até acidentes que causem a morte.

#Projeto mezanino

Quando se fala em arquitetura ou engenharia o que nos vem a cabeça é a construção de casas, condomínios, pontes e rodovias e etc.

E de certa forma é verdade e não um mito, mais nesses itens esses profissionais deve dar bastante atenção ao tipo de peça que será usado para construir esse tipo de espaço.

Lógicos que se tratando do nosso projeto desejamos ter modelos modernos de mezaninos, que atenda ao nosso gosto.  Queremos os mais bonitos mezaninos seja ela em:

  • Madeira
  • Concreto
  • Metálico

Alguns arquitetos ficam tão entusiasmados com o projeto que chega  esquecer de perguntar ou mencionar se o cliente possui filhos ou animais de estimação.

O projeto tem que ser pensado em longo prazo em relação à segurança ou algum tipo de adereço qualquer que o cliente queira utilizar.

Principalmente quando o fator é prevenir acidentes, e precisamos instalar as redes de proteção e/ou tela de proteção para mezanino.

A Depender do modelo fica inviável a instalação da rede de proteção.

Quando ocorre esse empecilho se torna frustrante para o cliente que tanto desejou uma bela casa, e acompanhou de perto o projeto.

E no final ele percebe que tanto poder de criação irá colocar a vida de sua esposa, filho ou animal de estimação em risco. Se não conseguir outra forma de prevenir acidentes domésticos.

Consequências do uso prolongado de Ibuprofeno

ibuprofeno

De acordo com o Comite de Avaliação de Riscos em Farmácias da Agencia Europeia de Medicamentos,  tomar ibuprofeno em altas doses  aumenta os riscos de complicações para a saúde, principalmente em falhas cardíacas.

O ministério da Saúde já publicou um alerta para que diminuam o consumo ou procurem alternativas de analgésicos com outras substâncias para variar e diminuir as possibilidades de riscos.

Os resultados das análises feitas pela instituição mostra que o risco de consequências cardiovasculares devido ao consumo de Ibuprofeno em altas doses (2.400 mg) é similar ao dos inibidores de COX-2, outro da classe dos anti-inflamatórios (AINE) utilizado par ao alivio de dores no corpo.

 

Para quem não consegue substituir o medicamento é recomendado pelas autoridades diminuir as doses diárias de 600 mg para 400 mg  como habitualmente se recomenda e  é possível administrar medicamentos alternativos ao mesmo momento no caso de consumo dos de 400 mg diárias.

Pessoas que sofrem de problemas cardiovasculares ou semelhantes devem recorrer a um médico para averiguara possibilidade de substituição do medicamento ou então de para o tratamento com o medicamento.

Apesar de ser vendidos livremente nas farmácias sem necessidade de receita é preciso ter a consciência de que nenhum medicamento deve ser tomado sem antes pesquisar sobre seus efeitos colaterais e confirmar se as causas fazem jus a medicação com aquela substância. Nenhuma dosagem de Ibuprofeno e seus nomes comerciais ( como o Spidufen o mais conhecido, por exemplo) devem ser administradas sem antes consultar um médico. O Ibuprofeno funciona de verdade, mas é preciso ter cautela ao optar pelo seu uso.

O tratamento à base deste medicamento não pode ultrapassar o período de 4 meses.

Aborto em debate

aborto-em-debate

Num País extremamente religioso como o Brasil debater a legalização do aborto é praticamente um tabu. Esse estigma social em torno do tema é fruto de um processo histórico de criminalização da mulher, controle da sua reprodução e negação do seu direito ao corpo.

O aborto é um processo que sempre aconteceu ao longo da história com menor ou maior interferência das autoridades.

Às vezes tratado com indiferença por estas, noutras sendo proibido ou, até mesmo, obrigatório, o fato é que a intervenção esteve associada à outros interesses que não os das mulheres.

Na Grécia antiga, Aristóteles o recomendava como método de controle demográfico, Platão dizia que ele devia ser obrigatório para algumas mulheres por questões eugênicas e Sócrates recomendava que ele fosse facilitado para mulheres que assim o desejassem.

Na China, um texto médico do imperador Shen Nung explica como interromper a gravidez. No Cristianismo, apenas em 1869, a igreja católica declara que a alma já era parte do feto desde a concepção e que, portanto, o aborto era crime.

Mesmo que tenha havido interferências de autoridades, o que se sabe é que os métodos abortivos foram usados ininterruptamente, mas que só a partir do séc. XIX é que vão surgir políticas fortes de proibição, dado que a prática do aborto pelas classes populares atrapalharia o fornecimento de mão-de-obra necessária para auxiliar na revolução industrial.

Nos períodos pós-guerra, também nota-se um crescimento de políticas restritivas por conta da necessidade de pessoas para o trabalho. Percebe-se aí que a intervenção estatal no caso do aborto tem também interesses classistas.

É notório que os 26% de países do mundo onde o aborto ainda é criminalizado, sejam justamente os países menos desenvolvidos economicamente, em que ainda imperam políticas imperialistas, de busca por mão-de-obra barata por parte das grandes corporações empresariais e, principalmente, onde as mulheres são mais pobres e marginalizas.

Dados da Organização Mundial de Saúde revelam que dos 46 milhões de abortos realizados anualmente, 20 milhões são feitos em condições de clandestinidade. Além de ter como resultado a morte de 80 mil mulheres ao ano, os abortos clandestinos geram uma série de danos à saúde da mulher, que sofrem com infecções, hemorragias, problemas uterinos e com os efeitos tóxicos dos agentes utilizados nos procedimentos inapropriados. Um estudo realizado pela Pesquisa Nacional de Aborto (PNA)[1] em 2010 revela que mais de uma em cada cinco mulheres entre 18 e 39 anos já fizeram aborto no Brasil, o que nos leva a questionar: Quem não fez ou conhece alguém que já fez um aborto?

 

aborto-em-debate

Embora o aborto inseguro seja a terceira maior causa de mortalidade materna no Brasil, a população pouco conhece desses números e o debate fica centralizado em idéias religiosas e moralistas que muito questionam o direito à vida do feto, mas que desconsideram o direito à vida e as escolhas da própria mulher, sua condição social, as dificuldades que passa (tanto materiais, em poder fornecer as necessidades básicas, como subjetivas, psicológicas), seus projetos para o futuro; se sofre violência dentro de casa, se sequer desejou uma criança, como se esta tivesse apenas que cumprir um papel tido como natural e obrigatório: o de ser mãe. Idéias que servem como mecanismos de controle, manutenção e reprodução do machismo e da opressão a mulher em sociedade.

A reprodução feminina é um direito individual de escolha, é o direito de cada mulher decidir se quer ou não ter filhos, quantos quer e em que momento da vida. Para tanto, a mulher precisa ter acesso a informações e métodos que possam lhe dar o controle sobre a maternidade e o direito ao seu corpo sem nenhuma forma de imposição. É importante também que este acesso seja gratuito e de qualidade para que mulheres pobres não sejam excluídas do direito ao planejamento de suas vidas.

Afirmar que com a legalização as mulheres vão abortar de forma irresponsável é tratá-las como seres incapazes de tomar decisões, incapazes de poder pensar sozinhas, precisando sempre do tutelamento de um homem, é ignorar ainda uma realidade: que milhares de mulheres morrem todos os dias vítimas de abortos inseguros. O aborto não é uma decisão tomada levianamente, é uma decisão difícil e brutal (para a própria mulher) que precisa ser respeitada. É uma questão de autonomia feminina e de saúde pública. Além disso, os números mostram que em todos os países onde o aborto foi legalizado não ocorreu aumento dessa prática, muito pelo contrario, houve diminuição pelo fato do aborto, ao ser considerado questão de saúde publica e não caso de policia, vir acompanhado de uma eficiente política contraceptiva[2].

É necessário que sejam promovidos debates francos sobre o tema, que tratem da realidade do nosso país, em que de acordo com o Ministério da Saúde, uma mulher morre a cada dois dias em decorrência de aborto inseguro, a maioria jovens, negras e pobres que não tem dinheiro para pagar um “procedimento” numa clínica, e tem que recorrer a remédios que podem causar sérios danos a saúde, ou aos açougueiros que movimentam a indústria clandestina do aborto. O aborto já é facilitado para as mulheres ricas, pois estas podem pagar por uma cirurgia simples e segura em uma clinica especializada. Já as mulheres pobres têm de se submeter a abortos em condições insalubres, que geralmente resultam em várias complicações, sem poder recorrer ao socorro médico nas redes públicas de forma garantida já que correm o risco de serem punidas legalmente. Desta forma, a criminalização do aborto no Brasil só tem servido para levar à morte milhares de mulheres pobres, que não precisariam morrer se pudessem fazer tal “procedimento” em condições seguras pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Quando se fala em aborto, trata-se a questão apenas como direito ao corpo esquecendo-se de outro ponto importante: a saúde emocional da mulher que é abalada por ela não poder decidir como conduzir sua vida e pelos julgamentos e opressões que sofre quando quer enfrentar os padrões aceitáveis dentro do patriarcalismo. Vale lembrar que a descriminalização, além de livrar a mulher de punição legal e de tratar o aborto como parte do direito à sua saúde reprodutiva, portanto, como questão de saúde pública, ainda ajuda na diminuição da punição moral. Visto que a decisão de abortar é uma decisão difícil para a mulher, tomada apenas em situações extremas, puni-la moralmente torna o processo ainda mais doloroso e prejudicial também à sua saúde emocional.

Ao propor a descriminalização do aborto e das mulheres que decidem fazê-lo, não se pede que as pessoas esqueçam seus valores morais, religiosos e afetivos. Não se trata de um debate religioso ou moral, entre ser a favor ou contra o próprio ato de abortar, mas sim, de ser à favor de que essas mulheres possam ser cuidadas pela sociedade e pelo Estado, que é laico e universal, devendo atender à todas e à todos sem distinção de classe, etnia, crença ou gênero.

Neste artigo procuramos mostrar como a criminalização do aborto afeta mais as mulheres dos países menos desenvolvidos economicamente, incluindo a América Latina e o Caribe. Pensando nessa questão, organizações feministas desde a década de 90 vêm fazendo ações para reivindicar a legalização e descriminalização do aborto, o dia 28 de setembro foi escolhido para ser o dia de mobilização e de visibilidade das ações, é o Dia Latino-Americano pela Legalização do Aborto na América Latina e Caribe.

É importante que as Ciências Sociais voltem sua atenção a questões polêmicas como essa, que saia do ambiente acadêmico meramente conceitual e produza conhecimento que represente relação direta com os problemas da sociedade, contribuindo com formulações científicas em cima de um tema tão difícil de ser trabalhado.

ENQUANTO ISSO…

Tramitam no Congresso dois projetos de lei que, se aprovados, serão um duro ataque aos direitos das mulheres. Um deles é o Estatuto do Nascituro (PL 478/07) que impedirá a realização de abortos em qualquer situação, inclusive em casos de estupro e anencefalia. O estuprador, se localizado, terá de pagar pensão alimentícia para a criança, criando assim uma aberração: vinculo obrigatório e legalizado entre a mulher e o estuprador. O PL também negligencia o fato de que estupradores deveriam ficar presos e, uma vez presos, não podem pagar pensão, o que faz com que este projeto gere ônus apenas sobre a mulher e o Estado; e o outro é o projeto que defende a obrigatoriedade do cadastramento de gestante no diagnóstico da gravidez (PL 2504/07), obrigando-a a ter sua vida reprodutiva vigiada.

Em Portugal, com a crise do capitalismo, mulheres já perderam uma série de benefícios sociais, como a comparticipação (medida do governo que reduz o custo dos medicamentos) de pílulas anticoncepcionais e das vacinas contra o câncer do útero. É preciso estarmos atentas e atentos para que os direitos conquistados pelo movimento feminista não sejam perdidos!